Que história conta o seu corpo?

Por Angela Lobo

Cada pessoa tem o seu modo de se expressar na vida, que tem a ver com seus valores, crenças, experiências, cultura e herança genética.

Herdamos um corpo que já vem programado com padrões básicos de expressão, digestão e movimentos como rolar, sentar, engatinhar e andar. Outros comportamentos nós aprendemos ou imitamos (“Maria anda como a mãe”).

A expressão se faz pela contração muscular. Um sorriso, uma fala, um olhar, ou um abraço. De tanto repetir as mesmas expressões, o corpo cria marcas. Assim como nossas roupas! A roupa que você usou ontem tem vincos. Ela está amassada ou suja.

O que ela te conta?

A história de um dia.

O modo como eu faço para ser eu mesma faz com que eu me molde constantemente. A mulher que sou hoje traz a menina e a adolescente que fui. E a idosa que serei.

Alguns comportamentos que ficaram obsoletos deixei de fazer. Mas é bem possível que eu ainda tenha comportamentos que me atrapalham, que não me conectam com as pessoas.

Você se lembra quando tinha 10 anos? Que memória corporal você tem desta época? Como você se comportava em casa? Na escola? Com os amigos, nas brincadeiras?

Cedo aprendemos a manejar nossos comportamentos para alcançar determinado resultado. Constantemente nós estamos nos construindo e desconstruindo…Atualizando nossa expressão para o momento em que vivemos.

Mas algumas vezes, esquecemos de ver se esta forma de se expressar é eficiente e nos conecta com o outro, com a vida!

Viver é se relacionar!

É se conectar com nossos ambientes.

E você?

Que história conta seu corpo?

 

Texto retirado de Redação ABR – Associação Brasileira de Rolfing

Agende agora uma consulta!

Menu